Acordo de cooperação com a Total-Angola

O Clube Naval de Luanda (CNL) assinou em 15 de Julho, nas suas instalações, um acordo de cooperação com a Total-Angola para o desenvolvimento da vela. O contrato validado para três anos prevê apoios a treinadores e atletas e visa aumentar a competitividade.

 

 

 

 

 

Quanto à vela o director-adjunto da Total-Angola, João Amaral, sustentou que “é normal a empresa apoiá-la”. A Total “apoia a modalidade a nível mundial e é natural que queiramos desenvolvê-la também em Angola”. A operacionalidade da empresa no off shore (mar) facilita a protocolo de cooperação.
O director-adjunto da Total-Angola ressaltou que não é fácil apoiar as federações nacionais na conjuntura actual da crise no país quer em moedas estrangeiras ou nacional. Contudo, destacou que “com algum engajamento, podemos apoiar o desporto directo ou indirectamente” nesse período.
“A vela é uma modalidade com bom futuro no país. De um tempo a esta parte, temos acompanhado as participações em campeonatos africanos e mundiais e os velejadores têm sido prestativos”, salientou.
O acordo de cooperação com a Total-Angola abre a possibilidade do clube ter algum apoio financeiro para o desenvolvimento das actividades desportivas, garantiu o presidente do Conselho de Administração do Clube Naval de Luanda, Mário Fontes.
“Para melhorar os resultados internos e externos, precisa-se de recursos. As coisas não se fazem apenas com a boa vontade. Com alguma ginástica, o Clube Naval de Luanda tem conseguido recursos para estar onde está hoje nos desportos Náuticos. Com a ajuda de algumas pessoas engajadas, assim foi possível a classificação olímpica dos nossos atletas”, disse.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, o dirigente disse que “o Clube Naval de Luanda é bastante activo nos desportos náuticos, em particular, na modalidade de vela, com a qual o Clube é líder há uns anos na tabela de resultados”. Para além da liderança nos resultados desportivos, Mário Fontes referiu que o Clube Naval também é líder das actividades nas escolas de formação. Na sua colectividade, as crianças começam a desenvolver os desportos desde muito cedo.
O Clube Naval de Luanda tem quatro modalidades principais, das quais três estão no activo. Trata-se da canoagem, remo e vela. A natação está “parada” por falta de uma piscina própria. Os preços elevados cobrados nas piscinas da cidade estão na base da paralisação, segundo a direcção do Clube.